30 de setembro de 2012

Um retrato de humor

Para aquela que sempre foi alegre, desbocada, sarcástica eu achei essa charge uma graça acho que ela iria rolar de rir. Parabéns  a autora da charge, achei inteligente e  com uma dose de Bom humor com carinho: 


Hebe Camargo acabou de partir e ja deixou saudades







Um dos sorrisos mais famosos e largos do Brasil nos deixa a amiga, querida, alegre, talentosa, corajosa, guerreira, espirituosa, amorosa, cidadã, sarcástica, verdadeira. A estrela: cantora, atriz e apresentadora Hebe Camargo deixa de brilhar por aqui e passa a brilhar no céu.


Um dos maiores ícones da história da televisão brasileira, que se mistura com a própria história nacional da TV. Referência de talento há seis décadas, 60 anos de carreira 83 anos de idade.


Uma daquelas pessoas queridas que pensamos em nosso íntimo  ser nosso patrimônio histórico e que achamos que viverá para sempre.

Desbocada, alto astral, irreverente, cômica deve estar fazendo festa lá no céu e reencontrando pessoas queridas.



Não tem como eu pensar em Hebe Camargo sem associar a uma pessoa muito querida da minha vida que também já partiu desse mundo: Minha avó Laurinete. Durante minha infância acompanhei a admiração da minha querida e amada vó Lauri! Era assim que eu a chamava pela estrela Hebe.
Quando eu era criança eu não entendia bem a admiração da minha vó  por ela, mas respeitava o seu gosto e  depois de tanto assistir passei a gostar, achava muito gostoso aquele programa com uma apresentadora alegre, espalhafatosa, super arrumada com brilhos,  espontânea que dava  beijinhos nos seu entrevistados, que reunia um monte de gente bonita em seu programa e falava sem parar.


Certa mesmo estava a vó Lauri, sobre sua admiração para com a Hebe, e  ao  longo dos anos fui percebendo  isso percebendo que esta mulher tão admirada pela minha avó era mesmo o máximo.

E nas tristes coincidências da vida perdi minha amada e querida avó quando eu tinha 15 anos , há 21 ano atrás com diagnóstico de câncer no estômago, apesar de não ter falecido exatamente pelo câncer sabemos que a parada cardíaca de Hebe foi decorrência das debilidades causadas pela doença nos últimos 3 anos. 

Depois que minha vó partiu deixe de assistir  a Hebe, mesmo com toda a alegria inata da apresentadora o programa me  despertava a saudade da vó querida, saudade do cheiro de café, do arroz doce, da carne de panela, do jeito exagerado e espalhafatoso da vó Lauri, hoje percebo claramente que ela tinha muito em comum com a Hebe, talvez por isso, a admirasse tanto, por perceber qualidades em comum  com a estrela, por se espelhar na guerreira de sua geração para a batalha da vida.

21 anos depois a vó Lauri ainda está aqui no meu coração de uma maneira tão viva, que até assusta as vezes, tem dias que penso no que ela diria quando algumas coisas acontecem na minha vida, as vezes sinto o cheiro do seu café, ouço sua risada, escuto ela pedindo silêncio ou pedindo pra mudar de canal que ia começar seu programa preferido. 

O tempo passou e ainda assim as vezes fecho os olhos e fico tentando imaginar de novo o sabor do  arroz doce da minha vó , o cheiro do seu perfume ou a força do seu abraço. Hoje com a partida da Hebe penso até no que ela diria sobre isso: sua atriz preferida deixando essa Terra.

Acho que se as pessoas ficam descansando no céu e encontram e reencontram umas com as outras , dá até  pra imaginar a certa alegria que a chegada da Hebe  causaria na vó Lauri: a Hebe querida agora está mais perto de novo, também está no céu. Elas sorriem.

E aqui na Terra, nós choramos nossas perdas e lamentamos nossas saudades, mas como disse Antonio Fagundes, hoje no Faustão: 

“ Não podemos deixar que nosso egoísmo queira deixá-la por mais tempo por aqui, pois   ela estava sofrendo. E o que podemos dizer? Obrigada pelo tempo que esteve com agente.”

É claro que eu queria minha avó Lauri aqui até hoje e a Hebe também, para sempre,  mas ela estava sofrendo, então Deus a chamou pra descansar e agora anos depois, a  Hebe também. Que seus sorrisos estejam iluminando o céu, pois suas presenças estarão sempre em nosso coração. O tempo não apaga o amor, nem as boas lembranças.


15 de setembro de 2012

Frase da Semana



"Eu sou aquela mulher que fez a escalada da montanha da vida, removendo pedras e plantando flores."
Cora Coralina

A contagem do tempo



Dia, semana, meses, anos. O tempo transcorre nesta cronologia. E a gente precisa saber que dentro de cada espaço deste, temos ainda: uma emoção pra sentir, um trabalho para realizar, uma luta pra vencer, uma viagem para acontecer, um amor para chegar e um sonho para realizar. Ainda há muito a se fazer. "
Ita Portugal


Parei hoje para marcar o tempo e vi que o tempo passou... De quebra são seis meses que eu não passo por aqui pelo meu espaço preferido. Meu espaço adorável de linhas e palavras que expressam um pouco do que sinto, do que sou, de como vejo o mundo. Esse mundo que está tão veloz que quase não conseguimos acompar sua pressa e  eu diria que  é tudo um piscar de olhos.

Pisacamos nossos olhos e lá está um novo dia, piscamos novamente eis uma nova semana, um novo mês , um novo ano... e vejo muita gente por ai ligado (a) no piloto aumtomático. Eu diria que são robozinhos da vida e não a vida em si. Pessoas consumidas por seus trabalhos, por suas tarefas, seus afazeres  ou sofrimentos diários e lá  perdem os seus dias.

Acredito que o verdadeiro significado da vida seja dar amor: Dias vividos sem dar amor são dias sem vida. Quando paramos pra olhar para trás em nossa história de vida, devemos refletir: O quanto doei de amor? 

Ser amoroso deixa marcar positivas por onde quer que passe, uma palavra, um sorriso, um gesto de carinho e atenção com que está num momento de dor, um incentivo, um abraço, um beijo, a preocupação com os outros, em tudo isso está embutido o amor, e assim com ele a vida fica mais colorida, mais leve ela ganha um sentido, você se sente forte, grande e feliz.

Tenho pena das pessoas que são pobres de amor, que gastam seu tempo focadas em somente "ostentar bens materiais" ou em "cuidar da vida dos outros" no mal sentido. Com a falta de amor o ser humano padece e a lei da vida é dar para receber, quem não dá amor provavelmente não terá, pois o que lançamos no universo volta para nós invariavelmente. Mas o que o tempo tem haver com isso?

A velocidade do tempo não nos sufoca quando temos o coração preenchido de amor, com ele temos a certeza de estar sendo o melhor que podemos ser. E ao ser assim, quando olhamos pra trás não lamentamos mais a passagem rápida do tempo, pois temos assim a certeza que todo nosso tempo foi usado para bons propósitos. 

O tempo passa... O amor permanece!

 Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine. E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria. E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria. O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece.Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal; Não folga com a injustiça, mas folga com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O amor nunca falha; (...)
Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor.
1 Coríntios 13:1-13
Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine.
1 Coríntios 13:1

27 de janeiro de 2012

Re-Apaixonar-se

As crianças são apaixonadas pela vida



Atire a primeira pedra quem nunca esteve apaixonado? Quando estamos apaixonados aumenta a  adrenalina no organismo, você se sente mais forte, mais encorajado, mas disposto a correr riscos, ousar! Você passa a fazer coisas que antes lhe pareciam cansativas e  quando está apaixonado (a) nem se quer nota que está fazendo, você literalmente , não vê o tempo passar.

A vida tem mais graça, a pele tem mais brilho, você vê graça no sol, nos passáros, na chuva e em tudo mais. Não é a toa que os antigos diziam quando olhavam para  alguém neste estado de graça: - Viu passarinho verde?

E é delicioso vivenciar este estado de êxtase... em que tudo ganha sentido e um motivo maior, um colorido mais vivo.
Deveria existir vidros de paixão na farmácia, pra vender sem contra-indicação e sem efeito colateral. Quem conseguisse inventar essa fórmula ficaria rico. Porque por hora o grande mal da paixão é que paixão acaba, mas por que algo tão bom de repente se evapora? Se esvai como fumaça no vento?

Não sei a explicação científica para o fim da paixão, mas o que sei é que o se humano está sempre em busca do novo e do desafio e nos apaixonamos não somente por pessoas e na verdade é sobre essa paixão pela vida que venho falar aqui.

Sempre que começamos algo novo que desejamos muito nos apaixonamos ; nos apaixonamos por novo  trabalho, uma amizade, um artesanato, um hobby, uma nova profissão... seja o que for, quando começamos algo novo ou obtemos algo muito desejado  nos sentimos impelidos por esta paixão e parece que tudo anda melhor assim.


"Os olhos gostam de ver o belo e nunca os horrores"

Em algum lugar na adolescência li essa frase e ela ficou marcada acho que é bem por ai. Gostamos de ver o belo e nessa busca da beleza nos apaixonamos por aquilo tudo que nos parece perfeito, ideal e assim neste estado de graça caminhamos apaixonados pela vida , por tudo que ja citei ou até mesmo pelo marido, esposa, namorado... até que um dia de repente aquilo tudo não tem mais tanta graça assim, Por que?

O fato é que não há vida plena. Filmes de Hollywood a parte, a vida real é cheia de percalços, as pessoas são repletas de defeitos e o dia a dia nos reserva inúmeros obstáculos e muitas vezes quando se depara com estes desafios "da não perfeição", o ser humano se Des-Apaixona, como que num passe de mágica. E são nessas dificuldades que existem para serem transpostas e superadas em que a maioria das pessoas se DesApaixonam, desanimam, deixam de lado o seu querer, afinal , aquilo não era tão bom quanto se imaginava! Será que não? 

Tudo que assuminos na vida, novas profissões, novos amores, novos amigos, novos projetos, cada uma dessas coisas contém defeitos e em tempos de vida perfeita pregada pela mídia nos sentimos impelidos a deixar de lado tudo aquilo que não é "tão simples assim".

Vale a pena refletir que não somente a beleza está nos olhos de quem vê, mas a paixão também,  por isso Re-Apaixonem-se quantas vezes forem necessárias, por você mesma, pela vida e por todo o kit de desafios que ela lhe traz todos os dias   ao amanhecer e perceba que ainda assim, vale a pena estar em êxtase, vale a pena se encantar com tudo isso e lutar. Vale a pena não somente se apaixonar, mas se Re-Apaixonar quantas vezes forem necessárias.



23 de dezembro de 2011

Saudades do Cartão de Natal




Há poucos dias do Natal sinto saudades da época em que recebíamos em casa enviados pelo correio por alguém querido, os amorosos cartões de Natal!

Lembro-me  que eu corria eufórica olhar no chão da garagem ou rente ao portão pra ver se o carteiro tinha  entregado alguma coisa. E sempre tinha um cartão de Natal pra mim, aliás, chegavam vários cartões de amigos diversos, com os quais eu havia convivido o ano todo, outros não e aquilo pra mim era uma alegria muito grande.

Em minha adolescência ainda não existia internet, muito menos celulares disponíveis pra qualquer pessoa, menos ainda pra uma adolescente, então o famoso torpedo ou SMS  que hoje é um vício e uma mania mundial, era algo inimaginável.

Sempre gostei muito de escrever então eu mantinha o hábito de enviar cartas para as pessoas que  eram queridas pra mim, para contar como eu estava, para expressar minha saudade. 

Cartas recheadas de carinhos, com recortes e figuras para ilustrar minhas emoções e por muitas vezes enviava algumas fotografias junto... Sim fotografias,  aquelas tiradas na máquina com filme de 12, 24, ou 36 poses, que eram mandados para  revelar e enquanto se aguardava alguns dias a revelação, uma ansiedade pairava pensando: será que as fotos ficaram boas?
E sse não tivessem ficado? Ai teríamos que tirar  de novo e esperar tudo de novo. Mas isso era muito gostoso e em meio ao espírito natalino senti saudades desta época, da máquina não digital, do não celular e da não internet, em que os contatos humanos mais profundos eram mais valorizados.

Não sou antiga, mas posso dizer que sou a moda antiga! Sou de um tempo em que as pessoas costumavam amorosamente te visitar nos fins de semana, ou apareciam na sua casa para um café no fim da tarde, sou de um tempo em que as pessoas telefonavam na sua casa para saber como você estava, de um tempo em que  se escreviam cartas e em  que enviavam-se cartões de Natal  pelos correios. Cartões de Natal escolhidos a dedo para todas pessoas queridas mesmo as da mesma cidade. Sou de um tempo em que no dia do seu aniversário, as pessoas se davam ao trabalho de lhe telefonar, para lhe dizer o quanto você era importante para elas e declararem o seu amor e carinho  por você.

Hoje as manifestações de felicitações sejam elas de qualquer origem (aniversário, formatura, casamento , nascimento, etc) são dadas por SMS,  ou então um simples recadinho no Facebook já diz tudo. Diz?

O contato real foi substituído pelo virtual, as pessoas alegam o tempo todo não terem “tempo” e ser ele o culpado da ausência de um telefonema ou de um abraço. Agora até o Feliz Natal é por aqui palavras condensadas a meras “redes sociais”.

O mundo está moderno todo mundo diz! E eu digo: Que bom adoro modernidade! Mas quer saber?
Que saudades do velho e belo cartão de Natal!

23 de novembro de 2011

De onde vem a Satisfação?



“A satisfação
vem do coração”



No dicionário existem várias definições para a palavra satisfação, mas a que mais se aproxima do que sinto quando estou satisfeita é: “contentamento”!

A sensação de satisfação é algo mágico e sabe o que é o mais interessante? Minhas maiores e melhores sensações de satisfação, não estão ligadas a coisas materiais.

Não vou ser hipócrita aqui e dizer que os bens materiais não têm importância, nem que a conquista de coisas materiais não me causam satisfação. Causam sim, também, é claro! Mas quer saber mesmo o que é melhor?

A satisfação que digo aqui no sentido de “contentamento” é ligeira, vem com força em situações completamente comuns, independentemente de conquistas materiais e trazem para mim uma riqueza imensurável.

Minha sobrinha de 6 anos cresceu comigo dizendo pra ela que ela é minha riqueza... e ela sempre questionava: - Eu sou tia sua riqueza? E sempre respondi sim você é! 
E ela sorri! E isso me dá satisfação, estar com ela gera em mim um contentamento que não  tem preço.


Satisfação não é tanto conseguir o que você quer, como querer o que você já tem.


E não é só isso, são varias situações em que sinto-me  plenamente satisfeita, invadida por um contentamento glorioso:  poder desfrutar da companhia de quem eu amo , beijar e abraçar quem eu amo me satisfaz!


Acertar uma receita, passear com meu cachorro, ser querida, ter amigos, escrever um bom texto, entrar aqui no Blog e ver que tenho leitores pessoas que se interessam e gostam do que eu tenho pra dizer, isso é satisfação!


Superar um desafio, conseguir fazer algo que eu achava que não era capaz, receber os aplausos de quem torce por mim...


Mais satisfação... e assim vou caminhado satisfeita com pequenas mas grandiosas coisas, que enriquecem por completo minha vida.


E é com imensa satisfação que nesta sexta feira completo mais um ano de vida. Agradeço ao Criador por isso e  peço desculpas à ele por minhas falhas e talvez uma das maiores  delas, seja não gritar para ele e para o mundo todos os dias: Muito obrigada! Pelos inúmeros motivos tenho para me sentir satisfeita e para quem acha que estará satisfeito somente quando atingir um determinado grau ou patamar de realização material, ou profissional ou qualquer outra. 


Desculpe lhe informar: Ledo engano! Desapegue, porque depois de uma certa bagagem de vida você se dá conta, de que  é possível se sentir plenamente satisfeito aqui e agora, do jeitinho que você está, com tudo que você já tem e com quem você é, basta você se permitir um olhar amoroso para com a sua própria vida. E o quanto antes você fizer isso, mais sofrimento você afasta de você mais amor e satisfação você traz para sua vida. Faça isso e satisfaça-se por completo, aqui e agora! Deixe se invadir por este delicioso contentamento que posso garantir: - não tem preço e é a maior de todas as riquezas.

20 de setembro de 2011

O Desconhecido e o Sax



Em nosso dia a dia corrido muitas vezes temos a sensação de que todos os dias são muito parecidos sem muita variação devido à necessidade de uma rotina para organizarmos nossa vida. Nos momentos em que não estamos trabalhando ainda assim estamos sempre “demasiadamente ocupados” com nossos afazeres. Enfim faço aqui uma apologia à importância das horas vagas serem preenchidas com algo prazeroso.

Pra mim, entre outras tantas coisas, é prazeroso passear com meu cachorro. Na verdade cachorra, a Linda! Uma linda, carinhosa   e temperamental, Lhasa Apso,  de 5 anos de idade. Passeando com a Linda sinto o prazer de sua alegria em ver o mundo externo, sua alegria em cheirar tudo e observar atentamente tudo. Sinto o vento  no meu rosto... Olho para o céu contemplo as estrelas vejo beleza e graça nesse conjunto todo.

E como coisa boa, atrai coisa boa, hoje tive a felicidade de fazer parte, de algum modo, de um episódio inédito: ao longo deste passeio aparentemente “rotineiro” em que faço todos as noites o mesmo caminho, de repente ouço a poucos metros de nós duas um maravilhoso som de um Sax, alguém dotado de muita sensibilidade e talento tocando na calçada sozinho provavelmente em sua “hora vaga”, um maravilhoso ”Parabéns à você!”. Em alto e bom tom ... A cena foi linda inúmeros moradores dos prédios ao redor rapidamente se instalaram em suas janelas para apreciarem aquela cena incomum e aquele som deliciosamente prazeroso aos nossos ouvidos. Achei que somente eu estivesse tocada com a cena, mas ao acabar a performance o músico  desconhecido recebeu inúmeros aplausos dos moradores dos prédios e  das  pessoas  dos estabelecimentos comerciais ao redor e várias pessoas gritaram empolgadas: Mais um! Mais um!

E  foi assim atendendo ao clamor de um público surpreso e feliz com o que via  e ouvia,  que  o músico começou a tocar : "Fascinação". Foi lindo, simplesmente  Lindo! Enquanto plateia fui obrigada a fazer a Lindinha interromper seu passeio. E tive que parar para ver, ouvir  e aplaudir... e  que prazer imensurável  eu senti ao poder aplaudir , assim como fazia o público dos prédios ao redor.

Foi um momento mágico! Enquanto jornalista minha vontade foi ir lá e conversar com aquele senhor disposto a proporcionar bons sons aos nossos ouvidos, saber quem é ele , o porque ele estava lá , qual era o propósito , se era mesmo ou não, aniversário de alguém... enfim, mil perguntas se passaram pela minha cabeça naquele momento, pensei até mesmo no  quanto teria sido interessante se eu tivesse em mãos uma máquina fotográfica, naquela hora  para registrar aquele momento inusitado... Um senhor tocando seu instrumento musical de maneira plena na calçada, as pessoas aplaudindo dos prédios! Lindo!

Mas enquanto uma pessoa comum que estava apenas passeando com seu cachorro eu  apenas admirei mais esse momento Divino,  e voltei para casa ainda mais feliz. Admirei esse pequeno presente, que sem saber este simpático senhor concedeu não somente a mim, mas a todos que lhe escutaram e isso me fez pensar no poder da música, no quanto a arte e a cultura podem unir as pessoas para um momento em comum, no quanto de fato música é algo terapêutico e mais que isso, no quanto momentos mágicos podem nos surpreender  a qualquer hora sem que estejamos esperando.

E me fez reforçar a importância de se permitir algo  que nos dê prazer em nossas horas vagas. Este pequeno gesto para consigo mesmo abre portas maravilhosas para o bem estar pessoal, como hoje onde um simples passeio com o cachorro que já é algo na minha opinião altamente relaxante, se tornou ainda mais bacana e ganhou um brilho especial  com esta grata surpresa no percurso.

Não sei o nome deste desconhecido, mas registro aqui a minha admiração por ele, pois com um pequeno gesto com certeza ele alegrou o coração de muitas pessoas esta noite.

Sigamos este exemplo e que com pequenos gestos possamos proporcionar para nós mesmos e para todos ao nosso redor, pequenos grandes momentos de felicidade e bem estar em nosso dia a dia.

17 de agosto de 2011

Faça uma criança carente feliz no dia das crianças

Participe desta campanha ,   doe brinquedos , livros, roupas, para crianças carentes no Dia Das Crianças. Ajudar o próximo significa mover-se, doar-se em sentimento e também  doar coisas materiais que podem ser útil e fazer feliz o seu próximo. Acredito que não tem quem não se sinta em paz ao ver o sorriso sincero de uma criança, faça este sorriso acontecer! Ajude nesta campanha Uma iniciativa do Grupo Paçoca Fina! Admirável iniciativa eu assino embaixo e vou doar... Doe você também! Têm coisas que não tem preço!                                  

31 de julho de 2011

Dos sete pecados capitas a Inveja é o mais silencioso e nocivo



"Não grite sua felicidade tão alto, a inveja tem sono leve"
Autor desconhecido


Historicamente os Sete Pecados Capitais que conhecemos hoje antecedem a origem do catolicismo, estariam eles já prescritos desde os tempos dos gregos antigos, mas nesta época como forma de precaução pra uma vida saudável e regras   morais.

Os Sete Pecados Capitais são apresentados pela igreja e entre eles está,   A Inveja.
Na vida real o sentimento considerado um pedado é retratado em  novelas, livros de grandes escritores  e acima de tudo é  conceito que todos nós em algum momento da vida somos alvo. Um sentimento horrível para quem sente e principalmente para aquele que é alvo do invejoso.

De acordo com o catolicismo a  inveja é considerada um  pecado, porque o invejoso ignora suas próprias bênçãos e deseja estar no lugar do outro, deseja ter as mesmas coisas que o outro tem  e ser  o que o outro é,  almeja “ter oque  outro tem ”  ou “ser o outro é ”,  em lugar de “buscar o próprio crescimento espiritual”. Seria o  desejo exagerado por posses, status, habilidades, características emocionais ou físicas  , o  que  o outro possui,  é literalmente o viver para cobiçar o que é do próximo.

E falando assim parece exagero mas não é ... o mundo está ai habitado aos montes por invejosos de plantão, e muitos   nem sequer se dão ao trabalho de disfarçar seu carregado sentimento negativo. É curioso observar a raiva e o incômodo que o invejoso carrega diante das conquistas do seu alvo.

Eu em meu senso comum dividiria o invejosos  em duas categorias distintas: o invejoso a distância que é aquele que a inveja que ele sente é tanta, que ele nem sequer consegue se aproximar de seu alvo, ele apenas se concentra em emitir para o invejado suas más energias -  vistas até a olho nú -  num olhar fulminante quando encontra com o invejado, ou em fofocas, ou mesmo na busca clara por querer prejudicar o outro criando de alguma forma uma barreira real em seu caminho.

E também acredito que existe aquele invejoso silencioso, este é o pior “tipo” de invejoso,  pois é ardiloso se disfarça de AMIGO.... é ele incorpora a carapuça de bom moço  e de amigo solicito, admirador. Está sempre elogiando seus feitos, sempre tentando se fazer presente em sua vida de alguma forma, para “sugar” completamente as energias positivas que estejam ao redor de seu alvo. Cuidado! Não se enganem! Estejam atentos em seu dia dia com este pseudo- amigo invejoso. E como diria a bíblia são os lobos em pele de cordeiro, ou no dito popular são aqueles que choram lágrimas de crocodilo ( Lágrimas falsas) Só para constar o crocodilo quando está comendo sua presa, chora! Biologicamente é porque a passagem do animal por sua boca pode  pressionar com tanta  força o céu da boca do crocodilo, o que comprime suas glândulas lacrimais. Assim, enquanto ele devora sua vítima, caem lágrimas de seus olhos.  Assim são os invejosos silenciosos... Enquanto fingem que torcem por seu sucesso na verdade, comemoram cada uma de suas derrotas,  e de toda maneira sem que você perceba tentam colaborar com elas.  Mais ainda assim não tema os invejosos, pois como diria Oscar Wild: 

“O número dos que nos invejam confirmam as nossas capacidades.”

Cúmplices da morte de Amy Whinehouse

A hipocrisia da mídia

Não é novidade para ninguém o quanto a mídia escraxou Amy Whinehouse em vida. Propagação e enaltecimento de seus escândalos e de suas tentativas fracassadas de se recompor. Revistas e jornais sensacionalistas aplaudindo constantemente cada escorregão. A supervalorização dos erros e falhas da cantora em sua vida pessoal (diretamente ligada a sua imagem de artista) e  o esquecimento de seu nobre talento.

A mídia é assim, as gravadoras são assim. Todo mundo sabe que o último álbum de Amy, gravado no Caribe em 2009, foi recusado por sua gravadora por não conter a mesma "receita de sucesso" do álbum anterior. A mudança de nuance e de perfil musical,  fez com que Amy ouvisse em alto e bom tom , um sonoro Não para sua criação. Quanta ironia não é mesmo ?  Para não dizer com claras letras: quanta hipocrisia , já que agora após sua morte a primeira coisa que a gravadora  deseja  fazer é lançar no mercado, o então álbum rejeitado anteriormente por falta de “qualidade”.
Agora o imediatismo em querer lançar as canções inéditas da cantora  brota subitamente da gravadora. Seria pelo carinho que eles tem por sua ex- estrela?

Ou talvez pelo fascínio que o sucesso póstumo desperta nos fans e até nos não fans?  Visto que em uma semana após a morte de Amy , suas músicas dispararam  em diversos países do mundo e somente nos Estados Unidos, de acordo com  o Nielsen SoundScan, que monitora a venda de discos no país, foram vendidas cerca de 50 mil discos nesta última semana  e sua música mais conhecida a 'Rehab', rendeu 34 mil downloads em formato digital - no total, em uma semana foram vendidas 111 mil músicas de Amy Winehouse, um aumento de dois mil por cento sobre a semana em que ainda estava viva.

Esse fenômeno não é novidade, todo cantor famoso que morre  tem na sequência uma explosão absurda de vendas e isso não me espanta. O que de fato me espanta de verdade, é a capacidade de todos se tornarem santos , após um incidente lamentável como a morte de Amy.

A gravadora é boazinha... Blake o ex marido drogadao que a incentivou por seu comportamenteo ao mundo das drogas também é bonzinho...

Em entrevistas dadas a mídia Blake, o ex-marido de Amy Winehouse, estaria   com o “coração apertado” com a morte da cantora.

Os pais da cantora também são inocentes e ainda afirmaram para o  tablóide inglês "The Sun", que a cantora faleceu de abstinência do álcool. Nas declarações do pai da cantora,  Mitch Winehouse,  Amy estaria  há três semanas sem consumir bebida alcóolica contrariando as recomendações médicas, pois ao contrário do tratamento de drogas como cocaína e heroína, o álcool não pode ser cortado de uma só vez.

E eu me pergunto, um pai e uma mãe sabendo que sua filha está passando por um processo tão delicado quanto uma   crise de abstinência, deveriam deixá-la sozinha?  Em uma casa sem absolutamente ninguém? No mínimo estranho ,   por bem menos conheço pais que se instalam na casa dos filhos,  ou os monitoram  a distância rigorosamente , para certificar-se de que suas crias estão absolutamente bem e completamente fora de perigo.

Algumas palavara para mim definem a morte de Amy.
Entre elas a que mais me vem a mente é a palavra negligência. Amy estava doente e ninguém se ocupou 100% disto. É fácil dizer que existe o livre arbítrio e eu concordo mesmo com a existência dele, mas quando o caso é doença é preciso mais do que achar que a pessoa  não quer se curar. Amy estava doente, gritando por socorro ao seu modo, porém todos estavam ocupados  cada um com sua própria vida e focado em seu ponto de vista limitado. A mídia estava ocupada em falar mal dela e em propagar seus desastres. E cada um com sua parcela de falhas.

Lamento a morte de Amy, lamento a perda da estrela e do  seu brilho. Lamento uma vida tão jovem ter um final tão triste e uma vida  ter  tido uma história interrompida que poderia ter  um final feliz.

Amy está morta e não há culpados, pois de certa forma a cada passo errado ,  Amy fez uma escolha.

Mas não podemos negar há cúmplices e isto é definitivamente lamentável...   

5 de julho de 2011

Bom dia Especial

Simples e Lindo  num simples Bom Dia!!!

*Autor Desconhecido


Bom dia!

Espero que você melhore hoje...

Espero que tenha um ótimo dia...

Espero que consiga fazer tudo o que planejou...

 
Espero que no final do dia você se sinta muito feliz por ter dado tudo certo no seu dia...

14 de junho de 2011

Dicas sobre relacionamento


Os homens realmente não querem compromisso sério? E as mulheres o que esperam como parceiro ideal? Qual é o melhor ambiente para se conhecer alguém interessante? Essas e outras respostas aqui, em  uma matéria dedicada  aos  solteiros de plantão.



E ainda na onda do assunto relacionamento amoroso, uma pesquisa realizada
pela Universidade Federal do Paraná em 2007 , revela os locais mais prováveis para se conhecer um futuro (a) parceiro (a). O estudo mostrou que 34% dos casais se formam entre conhecidos, sendo que 15%  dos entrevistados,  trabalhavam na mesma empresa quando se conheceram , 41% moravam perto um do outro  e 44% estudaram juntos. Portanto diferentemente do que muita gente pensa - para quem  acredita que a a balada ainda é a solução - a pesquisa comprova que ambiente de   trabalho,  faculdade e  outros  cursos  ainda são a maior fonte de  formação de novos pares amororosos, pois estes locais facilitam a convivência e os interesses em comum o que  desperta o  olhar mútuo, do futuro casal.

E na era da internet pisicólogos afirmam, que ela pode ser uma boa saída, sites de relacionamento e principalmente o msn, pois neste ambiente virtual de bate papo, as pessoas se soltam muito mais, se abrem além  do que o fariam pessoalmente, por exemplo.

Outra pesquisa realizada pela revista Marie Claire edição Abril 2011, com o tema relacionamento revela alguns dados curiosos.



Para as mulheres que estão solteiras o dado mais relevante da pesquisa é: SIM os homens querem compromisso, namoro,casamento enfim relacionar-se pra valer, de verdade - sem medo de ser feliz - é oque traduzem os números, em que 84% dos homens afirmam que não tem medo de compromisso, essa porcentagem  masculina garante não fugir de um compromisso sério.

E sobre as exigências do universo feminino   67% dos pesquisados revelam, sim elas estão muito mais exigentes e isso dificulta as relações. Questionados sobre qual a profissão que mais admiram nas mulheres eles afirmam:
1º lugar executivas e administradoras com 53% dos votos, médicas em segundo lugar e jornalistas e publicitárias em terceiro. E acreditem se quiser as  modelos ficaram  com apenas 1% de admiração dos homens.

E aquele conselho de mãe ou da melhor amiga, de que seu paquera ou namorado gosta de mulher feliz? É verdade? É sim pode apostar, pois  24% dos homens  querem que ela seja divertida e 52% dos buscam tembém  uma mulher inteligente.
E para as que esperam pacivamente que o amor aconteça,  66% dos homens afirmam  que adoram quando  as mulheres tomam a iniciativa na arte da conquista.

Mas  e o que as mulheres buscam, o que elas esperam do homem da sua vida?
51% das entrevistadas desejam que ele reconheça os seus valores e a admire. Já   o sentimento de amor ficou em segundo lugar para elas,  com 31% provavelmente porque a admiração e o respeito vem n pacote.
33% das leitoras querem que seu amor a faça rir
54% das mulheres não perdoariam uma traição

Mas e o sexo? Apenas 1% das mulhers citaram que é indispensável que o amor da sua vida seja bom de cama, porém em contrapartida 76% das mulheres entrevistadas admitem ja terem fingido orgasmo. Aqui a mente feminina  é  um tanto contraditória na pesquisa.

E apesar do toda a modernidade as mulheres "ainda" não perderam o romantismo 66%afirmam que acreditam sim, que o casamento pode dar certo e durar para sempre!!!!


 

E de repente o amor acontece



Uma homenagem ao dia dos namorados

Quem é que não quer viver um grande amor daqueles de cinema? Com final feliz? Ou melhor sem final, daqueles que duram para sempre e que alegram a alma só de pensar na pessoa amada?

Para quem já encontrou esta metade da alma comemorou-se ontem no Brasil o dia dos namorados.

Para quem ainda não encontrou – não tem problema- hoje é dia de Santo Antonio, é ele mesmo o Santo Casamenteiro então pelo sim ou pelo não, aos que estão sozinhos façam suas apostas pois, ele  o santo promete retorno e  o amor – ah o amor como já dizia o poeta;

“O amor é uma companhia. Já não sei andar só pelos caminhos, Porque já não posso andar só...” Alberto Caeiro

Vamos pensar no dia dos namorados como um chamado ao amor, deixemos de lado o enfoque comercial que é dado a ocasião e vamos refletir sobre a graça e a leveza indescritível de amar e ser amado – só aquele que já viveu as dores e as alegrias do amor – pode falar sobre ele com conhecimento de causa. Frio na barriga, cabeça nas nuvens, os problemas se tornam menores e o abraço do ser amado é o melhor de todos os bálsamos para as dores da vida.

Você se sente mais forte, maior e invencível, quando está amando e vale lembrar sendo amado por alguém, as cores ficam mais vivas e a vida bem mais cheia de graça. Mas como reconhecer um grande amor? Carlos Drumont de Andrade nos ensina em seu poema – Não deixe o Amor Passar.

NÃO DEIXE O AMOR PASSAR

Quando encontrar alguém e esse alguém fizer seu coração parar de funcionar por alguns segundos, preste atenção: pode ser a pessoa mais importante da sua vida.

Se os olhares se cruzarem e, neste momento, houver o mesmo brilho intenso entre eles, fique alerta: pode ser a pessoa que você está esperando desde o dia em que nasceu.

Se o toque dos lábios for intenso, se o beijo for apaixonante, e os olhos se encherem d’água neste momento, perceba: existe algo mágico entre vocês.

Se o primeiro e o último pensamento do seu dia for essa pessoa, se a vontade de ficar juntos chegar a apertar o coração, agradeça: Deus te mandou um presente: O Amor.

Por isso, preste atenção nos sinais - não deixe que as loucuras do dia-a-dia o deixem cego para a melhor coisa da vida: O AMOR.

Carlos Drummond de Andrade

Uma coisa é certa, o amor pode acontecer quando você menos espera e das maneiras mais inusitadas e foi assim com Juliana(27) e Guto(30),  e também com Sueli (42) e  Douglas (45) Acompanhe abaixo, o começo destes relacionamentos, casais  que vivem felizes até hoje e com planos para o futuro.


Um amor se conquista pela boca 



Na história de Sueli (42) e Douglas (45),  aquele velho ditado ensinado por nossas avós  de  que se conquista um homem pela boca, é bem verdade! O relacionamento amoroso dos
dois , aconteceu em função de um almoço! Isso mesmo em um belo almoço de aniversário ! Era dia do aniversário dela e  sua melhor amiga lhe ofereceu um almoço nesta data e  foi o dia em que os dois se conheceram. Isso é o que realmente podemos chamar de um belo presente de aniversário, não é mesmo?

"Grandes momentos geralmente são acompanhados de grandes refeições: negociações, comemorações, encontros. Ah, os encontros... Este o melhor de todos eles : um encontro inesquecível, o  encontro do meu grande amor!

Era dia do meu aniversário e minha melhor amiga decidiu me convidar para almoçar e preparou uma refeição até que simples, mas especial na intenção. Eu nunca mais me esqueci daquele dia e daquela refeição. Foi o melhor presente de aniversário da minha vida!

Havia mais um convidado que, embora também frequentador assíduo daquela casa, nunca havíamos nos encontrado. Aquela foi a primeira vez. Mas o destino estava realmente traçado.

Descobrimos muitas afinidades, entre elas o prazer de compartilhar uma boa refeição, desde as mais simples, do dia a dia, até as mais sofisticadas, mas sempre muito bem acompanhadas e regadas com muito amor.

Por isso para nós dois o momento da refeição é sempre especial. Seja ela a  dois , ou na companhia dos amigos, aproveitamos para conversar, trocar idéias, compartilhar sentimentos e emoções, valores muitas vezes esquecidos, em nossa soceiedade conturbada. Por estas e outras razões, toda refeição é também uma oportunidade de demonstrar afeto, carinho, atenção.

Por trás de todo prato bem elaborado tem sempre alguém dedicado a proporcionar prazer e alegria aos seus familiares ou convidados.

E a moral da história? Nos tornamos amigos, namorados e já estamos casados e muito felizes há quatorze anos." Conta Sueli.





 
 Na história de amor de Juliana (27) e  Guto (30) o inusitado também fez parte do encontro e aqui as duas versões são contadas, por cada um deles.

A versão dele



“Conheci a Ju em um ensaio de uma banda de punk rock que eu fazia parte. O baixista da banda era amigo em comum e em uma noite resolveu levar no nosso encontro sua namorada e uma amiga.

Nós tínhamos hábito de nos encontrar em um barzinho antes dos ensaios para aquecer os dedos. Mas, no dia em que as meninas foram nos ver a gente se

encontrou direto no local do ensaio. Mas isso não me impediu de levar de casa um isopor de cerveja junto da guitarra. Chegando para o ensaio todos estavam sentados na área externa e educadamente ofereci uma cerveja aos que lá estavam.

Nesse momento a Ju me odiava e criava uma imagem deturpada da minha pessoa. Eu ao contrário me interessava por ela.

Passou o ensaio ela foi embora mais cedo.

Algum tempo depois nós começamos a trocar e-mails, conversamos via depoimento no Orkut e se falar por MSN para organizar uma festa de aniversário surpresa para nosso amigo em comum, o baixista da banda.

A festa deu errado, mas a gente foi se aproximando.

Passamos a fazer mais coisas juntos, tipo, barzinho alagado em Joaquim Egídio, teatro em Barão Geraldo, encontros na casa de amigos e muitos outros programas. Aos poucos a Ju foi mudando o conceito que havia feito de mim e eu tentava mostrar que estava interessado em algo mais.

Para não deixar a imagem de que eu queria apenas um pouco de diversão não forcei a barra nos momentos que passamos juntos.

Eu não sei ao certo quando foi que consegui mudar a ideia que a Ju tinha de mim. Mas, deve ter um pouco a ver com cada coisinha que a gente compartilhava. E certamente tem uma grande ajuda do “Ton Ton”, o baixista da minha banda, que escutava cada um e dava conselho para os dois lados, mas nunca revelou o que escutava.

É difícil resumir nossa história. Embora curta, já aconteceu muita coisa. Foram shows de Hardcore e punk rock, Virada Cultural na Cracolândia de São Paulo ao som de Sepultura com Orquestra Sinfônica e o horror punk do Misfits.

Fomos para Trindade, Parati, Mariana, Ouro Preto, Belo Horizonte, Tiradentes, São João Del Rei, Ilha Grande, Itu, Maringá entre muitas outras.

Em poucos meses juntos compramos nossa primeira casa própria. Uma barraca de 3 lugares. Agora pouco mais de um ano depois compramos nossa segunda casa própria: Um apartamento 3 quartos, que durante um bom tempo será nosso “Lar Doce Lar”!

A versão dela


Todo dia é especial, porém aquele com certeza foi ainda mais..

Quando algo é para ser, não existem contra tempos que possam alterar isso... uma hora ou outra, os olhares se cruzam e os corações se rendem.

Um grande amigo em comum deu a oportunidade de nos conhecermos, durante algo que ambos adoravam... um ensaio musical.

No primeiro contato, não houve tanta reciprocidade, pois os julgamentos que – infelizmente – são feitos, acabaram por criar uma barreira de medo em uma pessoa desconfiada... rs.

Os dias passaram, e mais uma vez fomos colocados em contato, desta vez para uma organização de festa surpresa, que por sinal foi em vão.... rs... mas, as tratativas por e-mail, as conversas no msn, as mensagens, as afinidades musicais e principalmente o cupido, nos fez ter uma visão diferenciada um do outro.

A tal barreira de medo permanecia, mas não conseguiu ser tão forte quanto o encanto de um Jovenzinho Rock’n Roll Hardcore.

Costumamos dizer um para o outro: “Você é minha vida!”... e é a mais pura verdade!

Um relacionamento leve, repleto de amor, cumplicidade, respeito, planos, sorrisos, descontração... e muito, mas muiiiiiiiiiito Rock´n Roll !

O nome desse sentimento, só pode ser amor!

Rumo ao casório, este dia dos namorados é ainda mais iluminado.... e esperamos compartilhar com os leitores deste blog MASTER especial um pedacinho da nossa história =)

Um Feliz Dia dos Namorados à todos! Ah... e para quem ainda não encontrou a baquetinha da sua bateria, ou a paleta da sua guitarra... não fique triste, pois tudo tem seu momento certo para acontecer!


Nada como um dia depois do outro 


E a Juliana tem razão... Toda panela tem sua tampa e como diz o ditado: "nada melhor do que um dia depois do outro..." E para os solteiros (as) de plantão, logo no dia seguinte do dia dos namorados. No dia 13 de junho, temos  o dia de Santo Antonio,  para os que ainda não tem o grande amor. o famoso Santo casamenteiro! Para  quem tem fé, e até para quem não tem, vale arriscar... pois não há nada a perder em fazer  pedidos amorosos ao Santo casamenteiro.
Conta a lenda que certo dia, ele ajudou uma pobre moça a se casar. Ela não tinha dinheiro para apresentar como dote  ao futuro marido.  Então, Santo Antonio a incentivou a ter fé, pois se assim o fizesse,  logo o dinheiro surgiria. E  milagrosamente moedas de ouro surgiram dias depois  e a moça realizou o seu sonho do casamento feliz.